Resenha Crítica: Bohemian Rhapsody - Fanvideos Project

November 9, 2018

[ ALERTA DE SPOILER]

 

O filme tem sua trama iniciada com o encontro de Freddie (interpretado por Rami Malek), e os integrantes Brian May e Roger Taylor, até o inesquecível show do Live Aid em 1985. No meio da trama temos cenas curiosas, grandes eventos, bastidores de ensaios, composições das músicas, além da vida íntima de Freddie.

 

 

O primeiro encontro entre Freddie, Brian May e Roger Taylor, acontece logo após Freddie assistir ao show deles num pub, e gostar do desempenho da banda. O cantor os encontra no lado de fora do pub e acaba sabendo que o vocalista havia pedido demissão, logo, Freddie com toda audácia, canta uma capela e se propõe ocupar o espaço ali deixado.

 

Logo após, o filme mostra o início da banda com seus primeiros shows, e o processo de construção do Queen, porém, sempre focando e chamando a atenção para a vida de Freddie Mercury e todos os seus lapsos com as drogas, homossexualidade e a AIDS.

 

Se eu gostei do filme? Claro que sim, foi praticamente tudo o que eu estava esperando, é lógico que num filme de 2h13m, não seria possível explorar por completo toda a vida do Freedie e da banda Queen, mas, o filme conseguiu trazer sensações de estarmos assistindo um show ao vivo, e todas as músicas foram colocadas nos momentos ideais, fazendo arrepiar várias vezes.

 

 

Quais foram as melhores cenas do filme?

 

Considerando minha opinião, irei listar 3 cenas. A primeira é Freddie falando para sua mulher sobre o Rock In Rio inteiro estar cantando "Love of my Life", ele diz que ninguém entendia o que ele falava, mas, ao começar essa música, todo mundo cantou, e foi para sua amada.

 

A segunda cena listada é a da composição/produção/venda da canção Bohemian Rhapsody, além de ter bastante humor, traz curiosidades de uma das maiores obras do rock de todos os tempos. A cena termina com os integrantes jogando uma pedra no vidro da gravadora, que rejeitou a música, por motivo dela ter um aspecto lúdico, rock misturado com orquestra, e ainda chegar a duração de 6 minutos, tempo não aceito nas rádios de mais sucesso da época.

 

Por fim, a última cena que entra nesse top 3, é a recriação do show Live Aid, simplesmente arrepia e nos faz ter uma amostra daquele espetáculo.

 

Antes que eu esqueça, é importante ressaltar que, esse texto foi escrito por um mero fã da música e admirador do cinema.

 

Assista ao trailer do filme:

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

  • Facebook
  • Twitter
  • Canal
  • Instagram