O Rock in Rio pelos olhos do Fanvideos Project

March 10, 2018

Quando planejamos uma viagem ao Rio de Janeiro/RJ, o objetivo era ir a um dos maiores festivais de música do mundo, o Rock in Rio. Nos dividimos para irmos de Campina Grande na Paraíba, até a cidade maravilhosa, eu, Daniel Silva, o Moacir Neto e o Léo Xavier, fizemos presenças nos 4 últimos dias de festival, do dia 21 à 24 de Setembro de 2017. 

 

Nosso roteiro do Rock começou na quinta-feira (21/09), onde eu e o Moacir Neto, saímos de Copacabana pela estação de metrô Cantagalo até a Jardim Oceânico, depois mais 30 minutos de BRT (Bus Rapid Transit) e finalmente, Vila Olímpica que cedia espaço a Cidade do Rock. Até a chegada passamos por lotações, esperas, entre outros desafios, mas, tudo isso valeria a pena, afinal, era dia de show do Aerosmith, banda liderada pelo eterno Steven Tyler.

 

Daniel Silva e Moacir Neto no Rock in Rio, na quinta-feira (21/09/17)

 

Chegamos cedo na cidade (14h30) com intuito de conhecer todo o local no primeiro dia, logo, demos de cara com a Game XP, que divertia o público com vários jogos, atrações de rock e a maior tela da games do mundo, aliás, que fantástico.

 

Maior tela de games do mundo, Game XP no Rock in Rio.

 

Alimentados por vários copos de Heineken, continuamos  nossa caminhada até o Rock Street África, onde apresentava uma mistura de cores, figurinos e a imensidão de ritmos elevando a cultura africana. Após esse espetáculo cultural seguimos até o Palco Sunset, Loja Oficial do Rock in Rio,  fotos na Roda Gigante, e uma pausa para deitarmos na grama, em frente ao Palco Mundo. 

 

Palco Mundo Rock in Rio, na quinta-feira (21/09/17).

Daniel Silva e Moacir Neto no Rock in Rio, na quinta-feira (21/09/17)

 

Fim do descanso, fomos até o Rock District, e foi de lá que vimos os fogos do primeiro dia, era dada largada para as atrações do Palco Mundo, mas, continuamos nossa caminhada até chegarmos ao distrito do rock, onde conhecemos as encantadoras meninas do Tritony Trio, com seus clássicos do rock ecoados pelas cordas dos três violinos, um espetáculo. 

 

Estava chegando a hora principal do dia, Steven Tyler, Joe Perry, Joey Kramer, Tom Hamilton e toda Aerosmith, estavam prestes a dar um espetáculo no palco, e marcar história no Rock in Rio. 

 

Palco Mundo Rock in Rio, na quinta-feira (21/09/17).

 

A ansiedade era grande até que às 00h30 o Aerosmith inicia o seu show, nossa, posso dizer que foi uma energia incrível, olhávamos pro palco e lá estava uma das maiores bandas do rock mundial, e o Steven Tyler com 69 anos e a mesma voz arrepiante.

 

Aerosmith - Rock in Rio (21/09/2017)

 

No fim desse inesquecível show, era hora de voltar pra casa, enfrentarmos BRT e Metrô cansados, mas, prontos para encararmos os outros dias do Rock in Rio.

 

Na sexta feira (22/09/17) era dia do Bon Jovi se apresentar, pra descrever esse show, as palavras ficam por conta do Léo Xavier, membro que representou o Fanvideos no espetáculo da banda norte americana. 

 

Confira aqui: O Bon Jovi no Rock in Rio, por Léo Xavier.

 

Era chegado o dia da apresentação do Guns N’ Roses, banda por nós homenageada na segunda edição do Fanvideos Project. Além do Guns a line-up do palco principal era completada por: Titãs, Incubus e a lendária banda britânica The Who. 

 

Nesse show a representação do projeto ficou por minha conta (Daniel Silva) e a do Moacir Neto. Até chegarmos a cidade do rock, repetimos os mesmos trajetos e meios de transporte do dia 21/09 (Show do Aerosmith), mudando apenas o horário da chegada, que passou a ser 18h. 

 

Ao entramos na cidade, partimos em direção ao Palco Mundo, de lá ficamos até o final do show, às 19h começaram os fogos (que espetáculo), logo depois os Titãs, com o show “cabeça de dinossauro”, seguido por banda Incubus, e depois o grande momento, banda The Who antecipando o show do Guns, que maravilha poder assistir ao vivo uma banda da geração dos Beatles. 

Daniel Silva e Moacir Neto no Rock in Rio, no sábado (23/09/17)

 

Enfim, o momento mais esperado da noite estava por chegar, era o Guns N' Roses subindo ao palco do evento, mal sabíamos que aquele dia entraria para memória do Rock in Rio, pois, além do retorno de Duff McKagan e Slash ao Guns, o show teve uma das maiores durações da história do festival,  foram mais de 3 horas com muito rock and roll, fazendo o evento durar até 4h da manhã. Após isso, era hora de voltar pra casa, enxugar o suor e se preparar para o último dia de festival.

 

Solo de Slash (Guns N' Roses - Civil war) - Rock in Rio (23/09/2017)

 

Domingo, dia 24 de Setembro de 2017, era chegado o último dia da sétima edição do Rock in Rio. A saudade já batia no peito antes mesmo do fim, respirei e tive calma, afinal, grandes shows estavam reservados para esse encerramento, com chave de ouro. 

 

Red Hot Chili Peppers, Thirty Seconds To Mars, Offspring e Capital Inicial fizeram um line-up de respeito, à altura de qualquer término. O Fanvideos Project, teve eu (Daniel Silva) como único representante dessa data. Cheguei na Cidade do Rock às 18h e fui em busca do primeiro copo de Heineken, meu energético do rock and roll.

 

A noite começou com Capital Inicial levantando a galera com grandes sucessos de sua história, depois o Offspring trouxe seu punk rock, e agitou o público, que organizou várias "bate cabeça", e é claro, eu entrei na onda. logo após, entrou o Thirty Seconds To Mars e a genialidade do Jared Leto, ator e compositor, que mostrou sua arte cênica no palco mundo agitando o público que foi ao delírio, como não se lembrar do cara descendo no meio do espetáculo a tirolesa, que cruzava o palco de uma ponta à outra.

 

Finalmente, o grande momento da noite, Red Hot Chili Peppers estava prestes a começar, que dia amigos, era emoção que não acabava mais, a banda liderada por Anthony Kiedis mudou a disposição de telões de palco, e trouxe grandes sucessos de sua história para felicidade da legião de fãs presentes na cidade do rock.

 

Red Hot Chili Peppers - Rock in Rio (24/09/2017)

 

Chegou ao final, e o que ficou, foi aquele sentimento de realização, afinal, tivemos a oportunidade de assistir de perto algumas das maiores bandas de todos os tempos, tocando ao-vivo em solo brasileiro, nossa, é algo inesquecível, que ficará pra sempre em nossas vidas, o que nos resta, é agradecer por termos vivenciando esse momento, e aqui fica registrado em palavras, vídeos e fotografias, a maior emoção da minha vida musical.

 

Obrigado, Rock in Rio!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

  • Facebook
  • Twitter
  • Canal
  • Instagram